Páginas

Feliz Natal!

    Natal época de lembranças, lembranças de tempos bons ou ruins, de pessoas que se foram, foram embora sem se despedir, sem dar o ultimo adeus e ficou a saudade, a saudade do que foi e do que poderia ser mas vai mais, a saudade do abraço, da voz, do cheiro, do carinho, saudade das risadas e dos choros, das conversas intermináveis, que foram interrompidas sem razão.
    Natal mais do que presentes, tempo de amor que deve seguir por todo o ano, onde o maior presente é ter com quem conversar, pois a pior solidão é a da ausência, a ausência de paz, de amor e compaixão. 
   Comemoração do aniversário do nosso mestre, que morreu para que hoje estejamos aqui, que pena que muita gente não lembra, acham que o natal só é época de ganhar presente e de papai noel.
   Feliz Natal e um prospero ano Novo, com muita paz, alegria, amor e felicidade.
Raysa Marcelino 24/12/12


Felicidade...

Não deixe nada para depois, a vida é agora, não ha tempo, não deixe de tentar ser feliz, de buscar a felicidade mesmo que o caminho seja dificil e doloroso, pois se tudo fosse fácil, provavelmente não daríamos valor.
A felicidade é algo simples, tão simples que se não tomarmos cuidado, a deixamos passar, ela escorre pelos dedos como água, passa rápido como o vento.
Felicidade é um estado de espirito, da alma.
Alcançar a felicidade não é simples, são muitos os caminhos a percorrer, com muitos desvios que podem levar a lugares insertos.
Não ha tempo, corra, vá atrás, não perca o foco.
Quem não tem objetivos, não foca em algo, não consegue identifica-la, vai procurar, procurar mas não vai perceber que ela estava o tempo todo ali.
Raysa Marcelino 21/10/12

Maria, Maria


Maria, Maria
É um dom, uma certa magia
Uma força que nos alerta
Uma mulher que merece
Viver e amar
Como outra qualquer
Do planeta
Maria, Maria
É o som, é a cor, é o suor
É a dose mais forte e lenta
De uma gente que rí
Quando deve chorar
E não vive, apenas aguenta
Mas é preciso ter força
É preciso ter raça
É preciso ter gana sempre
Quem traz no corpo a marca
Maria, Maria
Mistura a dor e a alegria
Mas é preciso ter manha
É preciso ter graça
É preciso ter sonho sempre
Quem traz na pele essa marca
Possui a estranha mania
De ter fé na vida....
Mas é preciso ter força
É preciso ter raça
É preciso ter gana sempre
Quem traz no corpo a marca
Maria, Maria
Mistura a dor e a alegria...
Mas é preciso ter manha
É preciso ter graça
É preciso ter sonho sempre
Quem traz na pele essa marca
Possui a estranha mania
De ter fé na vida....
Ah! Hei! Ah! Hei! Ah! Hei!
Ah! Hei! Ah! Hei! Ah! Hei!!
Lá Lá Lá Lerererê Lerererê
Lá Lá Lá Lerererê Lerererê
Hei! Hei! Hei! Hei!
Ah! Hei! Ah! Hei! Ah! Hei!
Ah! Hei! Ah! Hei! Ah! Hei!
Lá Lá Lá Lerererê Lerererê!
Lá Lá Lá Lerererê Lerererê!...
Mas é preciso ter força
É preciso ter raça
É preciso ter gana sempre
Quem traz no corpo a marca
Maria, Maria
Mistura a dor e a alegria...
Mas é preciso ter manha
É preciso ter graça
É preciso ter sonho, sempre
Quem traz na pele essa marca
Possui a estranha mania
De ter fé na vida
Ah! Hei! Ah! Hei! Ah! Hei!
Ah! Hei! Ah! Hei! Ah! Hei!!
Lá Lá Lá Lerererê Lerererê
Lá Lá Lá Lerererê Lerererê
Hei! Hei! Hei! Hei!
Ah! Hei! Ah! Hei! Ah! Hei!
Ah! Hei! Ah! Hei! Ah! Hei!
Lá Lá Lá Lerererê Lerererê!
Lá Lá Lá Lerererê Lerererê!...

Milton Nascimento


Liberdade...

Gosto do vento no rosto,
De sentir o ar,
Abrir os braços, tentar abraçar o mundo!
Amo a liberdade,
Me sentir livre,
Deixar o vento balançar meus cabelos,
Levar meus pensamentos para longe,
Disseminar conhecimento.
É ótima a sensação de sentir a natureza,
Sentir o cheiro da terra, do ar, da maresia do mar...
Viver os momentos de paz,
O EU interno se ligado ao tudo...
Raysa Marcelino 15/12/12



Lagoa



















"Eu não vi o mar.
Não sei se o mar é bonito,
não sei se ele é bravo.
O mar não me importa.

Eu vi a lagoa.
A lagoa, sim.
A lagoa é grande
e calma também.

Na chuva de cores
da tarde que explode
a lagoa brilha
a lagoa se pinta
de todas as cores.
Eu não vi o mar.
Eu vi a lagoa..."
Carlos Drummond de Andrade

Aos olhos do Pai



Aos olhos do Pai
Você é uma obra-prima
Que Ele planejou
Com suas proprias mãos pintou
A cor de sua pele
Os seus cabelos desenhou
Cada detalhe
Num toque de amor
Aos olhos do Pai
Você é uma obra-prima
Que Ele planejou
Com suas proprias mãos pintou
A cor de sua pele
Os seus cabelos desenhou
Cada detalhe
Num toque de amor
Você é linda demais
Perfeita aos olhos do pai
Alguém igual a você nao vi jamais
princesa linda demais
Perfeita aos olhos do Pai
Alguém igual a você não vi jamais
Você é linda demais
Perfeita aos olhos do pai
Alguém igual a você nao vi jamais
princesa linda demais
Perfeita aos olhos do Pai
Alguém igual a você não vi jamais
Aos olhos do Pai
Você é uma obra prima
Que Ele planejou
Com suas proprias mãos pintou
A cor de sua pele
Os seus cabelos desenhou
Cada detalhe
Num toque de amor
Nunca deixe alguém dizer
Que não é querida
Antes de você nascer
Deus sonhou com você!
Nunca deixe alguém dizer
Que não é querida
Antes de você nascer
Deus sonhou com você!
Você é linda demais
Perfeita aos olhos do pai
Alguém igual a você nao vi jamais
princesa...
Aos olhos do Pai
Diante do Trono

Amizade sincera







"A amizade sincera é um santo remédio
É um abrigo seguro
É natural da amizade
O abraço, o aperto de mão, o sorriso
Por isso se for preciso
Conte comigo, amigo disponha
Lembre-se sempre que mesmo modesta
Minha casa será sempre sua
Amigo
Os verdadeiros amigos
Do peito, de fé
Os melhores amigos
Não trazem dentro da boca
           Palavras fingidas ou falsas histórias
      Sabem entender o silêncio  
  E manter a presença mesmo quando ausentes
        Por isso mesmo apesar de tão raros
        Não há nada melhor do que um grande amigo."
           Renato Teixeira

Os verbos...


Seja o que és, 
Ou mude por ti,
Sinta o vento
Seja o vento
Liberte-se
Ganhe asas
Ganhe o mundo
Viva o hoje
Ouse
Escute
Fale
Ame
Seja
Crie
Busque
Veja
Seja os verbos
Ouça os sons da vida
Caminhe
Sinta os cheiros
O cheiro do mar
Do passado
Do presente
Do futuro
Viva
Voe 
Procure 
Instigue
Lute
Resista
Caminhe sabendo para onde ir
O caminho pode ser longo
Pertubador
Ameaçador
Mas para quem sabe onde quer chegar,
O medo e adversidades são apenas etapas,
Estágios, barreiras, derrubadas, vencidas a cada dia.
Raysa Marcelino 09/12/12




Autores e atores da vida...


Cada um de nós tem uma história, contada e escrita por nós mesmos todos os dias, somos autores e atores da história da vida real, aquela que não se pode ensaiar para apresentação, que os erros não podem ser refeitos e a estreia ser sempre perfeita, somos os responsáveis pelo espetáculo, a arte de viver, de amar, querer bem, somos a história que ouvimos, que participamos ou que presenciamos sem ação, ao ouvir, participar, ou apenas ver também somos responsáveis, por aquilo que fazemos ou deixamos de fazer, por medo, insegurança, preguiça, desinteresse, temos parte no sucesso ou na derrota, nossa ou das pessoas ao nosso redor.
A nossa história não é feita somente por nós, ela é feita por todos, não vivemos no mundo sozinhos, isolados, se fosse assim nada existiria, chegaríamos a um ponto que a falta de gente, nos levaria a loucura, precisamos do outro, pois sem eles não seriamos nós e sim apenas o EU.
O eu com histórias pela metade, sem ter com quem dividir, os problemas seriam completos e intensos para administrar sozinhos, o peso a carregar pelas lutas diárias, pelas tristezas e decepções.
Afinal as mais bonitas histórias da nossa vida, só acontecem quando se tem alguém para compartilhar, seja a alegria, a emoção, o medo do novo, do inesperado, pois tudo que é novo assusta no inicio, não nascemos prontos, vamos nos adaptando a cada situação.
Passamos por muita gente, e em cada uma deixamos um pouco de nós, independente se esse pouco foi positivo ou negativo, mas deixamos, seja uma palavra, atitude, um abraço, ou até um balançar de cabeça pode deixar marcas, boas ou ruins. 
Mas o importante é saber que somos importantes na vida de todos ao nosso redor, mesmo que essa importância não seja reconhecida, pois somos como o pólen de uma flor, podemos ir longe sem percebermos, o vento vai dando a direção e vamos espalhando um pouco do que somos por onde vamos, a vida é assim, não importa se sois do tamanho de um grão de areia ou da altura de um gigante, todos somos importantes na vida do outro.
Raysa Marcelino Felipe 07/12/2012

O Sonho



Quantas vezes, em sonho, as asas da saudade
Solto para onde estás, e fico de ti perto!
Como, depois do sonho, é triste a realidade!
Como tudo, sem ti, fica depois deserto!


Sonho... Minha alma voa. O ar gorjeia e soluça.
Noite... A amplidão se estende, iluminada e calma:
De cada estrela de ouro um anjo se debruça,
E abre o olhar espantado, ao ver passar minha alma.


Há por tudo a alegria e o rumor de um noivado.
Em torno a cada ninho anda bailando uma asa.
E, como sobre um leito um alvo cortinado,
Alva, a luz do luar cai sobre a tua casa.


Porém, subitamente, um relâmpago corta
Todo o espaço... O rumor de um salmo se levanta
E, sorrindo, serena, apareces à porta,
Como numa moldura a imagem de uma Santa...
Olavo Bilac

Deixa o pensamento

Deixa o pensamento voar
Ir longe..
Ir além,
Deixa fluir como a água de um rio
Como o vento nas folhas secas de uma árvore.
Vai, liberta os pensamentos,
Deixa eles flutuarem.
Deixa eles te mostrarem o mais bonito.


Ou Isto ou Aquilo



Ou se tem chuva e não se tem sol
ou se tem sol e não se tem chuva!

Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!

Quem sobe nos ares não fica no chão,
quem fica no chão não sobe nos ares.

É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo nos dois lugares!

Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.

Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo…
e vivo escolhendo o dia inteiro!

Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranqüilo.

Mas não consegui entender ainda
qual é melhor: se é isto ou aquilo.

Cecília Meireles


Tocando em frente (De Almir Sater e Renato Teixeira)


Ando devagar

Porque já tive pressa
E levo esse sorriso
Porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte
Mais feliz quem sabe
Só levo a certeza
De que muito pouco eu sei
Eu nada sei
Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir
Penso que cumprir a vida
Seja simplesmente
Compreender a marcha
E ir tocando em frente
Como um velho boiadeiro
Levando a boiada
Eu vou tocando os dias
Pela longa estrada
Eu vou
Estrada eu sou
Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir
Todo mundo ama um dia
Todo mundo chora um dia
A gente chega
E o outro vai embora
Cada um de nós
Compõe a sua história
Cada ser em si carrega o dom de ser capaz
De ser feliz.



De Almir Sater e Renato Teixeira

Elogio Da Dialética


A injustiça avança hoje a passo firme.
Os tiranos fazem planos para dez mil anos.
O poder apregoa: as coisas
continuarão a ser como são.
Nenhuma voz além da dos que mandam.
E em todos os mercados proclama a exploração:
Isto é apenas o meu começo.
Mas entre os oprimidos muitos há que agora dizem:
Aquilo que nós queremos nunca mais o alcançaremos.
Quem ainda está vivo nunca diga: nunca.
O que é seguro não é seguro.
As coisas não continuarão a ser como são.
Depois de falarem os dominantes, falarão os dominados.
Quem pois ousa dizer: nunca?
De quem depende que a opressão prossiga? De nós.
De quem depende que ela acabe? De nós.
O que é esmagado, que se levante!
O que está perdido, lute!
O que sabe e o que se chegou, que há aí que o retenha?
Porque os vencidos de hoje são os vencedores de amanhã.
E nunca será: ainda hoje.
Bertold Brecht


Estrelas...




Nada como apreciar as estrelas,
Ver uma estrela cadente
Olhar o céu todo brilhante
Pontos reluzentes na escuridão, 
Mostrando-nos que não existem trevas, que a luz não seja maior
Que ela não se sobressaia 
As estrelas nos trazem lembranças,
De coisas, histórias, pessoas,
Pessoas do passado, do presente,
Que se foram por livre vontade, ou foram retiradas de nossos braços a força.
Elas nos fazem parar e pensar,
Em como a vida é um mistério,
Nos segredos do céu...
Os segredos das estrelas...
Em como somos pequenos em relação ao grande universo ao nosso redor
Mas que como as estrelas, apesar de pequenas a nossos olhos,
São grandes, e não deixam de brilhar por que alguém não da importância.
Raysa Marcelino 29/11/12



CORDEL Bullying



Com licença minha gente
Precisamos de concentração
Pra falar de um tal de Bullying
Que requer muita atenção
Oh nominho complicado
Poucos sabem de onde vem
Foi o povo americano
Que inventou esse desdém
E aqui pode ser falado
Como valentão ou tirano
Esse danado perturba muita gente
É um negócio confuso
E mais comum do que se imagina
Sendo na escola o lugar mais presente
Misturando exclusão, humilhação
Desprezo e perseguição
Então vamos ficar atentos
E sobre ele prosear
É uma violência silenciosa
Muitas vezes banalizada
Que é preciso apurar
Pois omissos não podemos ficar
Como brincadeira de mau gosto
Invade caladamente as escolas
Deixando na vida de muita gente
Cicatrizes e péssimas memórias
Levantemos essa bandeira
Em nome de todos e da população brasileira
Peço licença novamente
Pra falar a pais e professores
Que ausência de afeto e acolhimento
Não nos trazem resultados promissores
Esse fator merece vigilância e intervenção
Pois assim, analisamos  melhor a situação
E não vemos tanta violência nos corredores
A pessoa fica depressiva
Podendo até se matar
Esse é o Bullyncídio
Que juntos podemos evitar
É pessoal, o negócio não é fácil não
E ninguém merece passar        por tamanha humilhação.
Aqui tem pano pra manga
Como o leitor percebeu
Mas vamos ficando por aqui
Pois é uma discussão longa
Reflitam todos sobre o Bullying
E não permitam omitir
Então respeitemos os colegas
E as pessoas em geral
Solucionar esse problema
É agora fundamental
Pôr em prática a discussão
É o passo inicial.

de Valéria Bezerra da Silva e Jéssica dos Santos Oliveira
Campina Grande - PB 



Veja com outro olhar



Abri os olhos para a vida
Abri o coração para o amor
Deixa a paz permanecer
Deixa o tempo amenizar
Pois as feridas não são curadas pelo tempo
Ele as ameniza, mas quem pode as curar é você
Faça suas escolhas sabendo suas consequências
Veja com o seu olhar de criança
Seja apenas seja
Não passe a vida buscando a vida, a viva
O tempo é curto e o caminho extenso
Viva os momentos, esses são irreversíveis
Curta o tempo, aprecie o entardecer
Pois amanhã pode ser tarde
Muito tarde, e o arrependimento não os vai trazer de volta
Seja amigo e faça amigos
Com eles os momentos tristes são menos dolorosos
E os alegres mais felizes
Seja você a diferença 
Ouse o mundo precisa de pessoas curiosas e ousadas
Nada muda se ninguém se move.
Raysa Marcelino 26/11/2012

Diversidade


A diversidade forma o mundo, cada diferença encaixam-se como as peças de um quebra cabeças, o que falta em mim, encontro no outro. 
A diversidade é o que nós faz únicos, cada um com o seu pouquinho, com sua cultura, seu modo de viver e pensar.
Diversidade é motivo para alegria e não sofrimento.


http://www.facebook.com/pensareeviveree

Domingo dourado.

Em uma tarde de domingo,
A sobra de uma árvore
Ao som dos pássaros
Ao toque do vento
A luz do sol poente
A paisagem
O tempo anda a passos rápidos
De repente o domingo se vai
O sol se pôs
Os pássaros foram embora
Só o que resta são as lembranças
O retrato guardado na memoria
A vida em uma tarde de um domingo simples
Que se tornou único
O tempo passou
Mas sua essência permanecera,
O belo domingo de um verão talvez
Ou uma tarde ensolarada de outono
A estação é inserta, 
A memoria também é falha,
Mas a alegria é certa
Lembrar do sol se pondo ao canto dos pássaros.
Raysa Marcelino


"A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos."Charles Chaplin



Soneto 18


Se te comparo a um dia de verão
És por certo mais belo e mais ameno
O vento espalha as folhas pelo chão
E o tempo do verão é bem pequeno.

Ás vezes brilha o Sol em demasia
Outras vezes desmaia com frieza;
O que é belo declina num só dia,
Na terna mutação da natureza.

Mas em ti o verão será eterno,
E a beleza que tens não perderás;
Nem chegarás da morte ao triste inverno:

Nestas linhas com o tempo crescerás.
E enquanto nesta terra houver um ser,
Meus versos vivos te farão viver.
William Shakespeare

Escrever é...


Escrever é uma forma de expor nossos sentimentos, nossas alegrias, angustias, é um jeito de extravasar raivas, sentimentos guardados que muitas vezes nos faz mal, nos angustia. 
É explicitar muitas coisas que se passam em nossos pensamentos.
Escrever vem de dentro, do lugar mais profundo do ser, é a vontade de registrar momentos que nos fizeram feliz, para um dia termos a possibilidade de relembrarmos, ou até mesmo coisas que não nos fizeram bem, para nos lembrar de que fomos fortes e eles passaram e nos fizeram crescer, e saber que como estes outros viram, bons e ruins.
Expor o que pensamos às vezes não é fácil, estamos mostrando as nossas opiniões  desejos, decepções, felicidades. Estamos mostrando nosso EU, nossa face profunda, o que somos.
Raysa Marcelino 15/11/12



Dance na chuva

Corra quando der vontade,
Pise na terra 
Dance na chuva
Pule
Brinque de amarelinha, pique esconde
Jogue bola
Viva
Relembre a criança dentro de si,
Sempre da tempo
Tentar é o primeiro passo.
Viver é arte
Amar é aceitar o outro
Pense antes de tudo
Agir por impulso pode ferir
A você ou aos outros
Seja você.

Raysa Marcelino 14/11/12

Um dia Você Aprende a Sutil Diferença


Depois de algum tempo, você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.

E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão. Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la, por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.

Descobre que se levam anos para se construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante das quais se arrependerá pelo resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.

Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos. Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser. Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve. Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.

Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática. Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.

Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha. Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.

Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama, contudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo. Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás.

Portanto... plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!"
William Shakespeare

Lágrimas



As lágrimas caem
Gotas salgadas de sentimentos
Sentimentos estes que não cabem no corpo e esborram,
Extravasam pelos olhos,
São de alegria ou tristeza, 
É uma das mais sublimes formas de demonstrar emoção.
O choro de felicidade, a alegria sentida por simples ou grandiosos momentos,
Quem nunca chorou de tanto rir, às vezes uma besteira, que nos remete a lembranças do passado, uma piada, uma palhaçada. Chorar de tanto rir é tão bom, é o riso que não se contém nos lábios e foi para os olhos.
Chorar de tristeza não é vergonhoso, muito pelo contrario, um adulto que chora é a prova que a criança que foi um dia, que tinha medo, sentia, ainda existe e persiste apesar de anos terem passado.
Chorar é externar as angustias, é limpar a alma, desabafar sentimentos guardados.
As lágrimas são importantes sim, e estão presentes em todos os momentos de nossas vidas, bons ou ruins.
Ria quando quiser e chore também, chorar alivia a alma.
Raysa Marcelino 11/11/2012



Elogio do aprendizado


Aprenda o mais simples! Para aqueles
cuja hora chegou
Nunca é tarde demais!
Aprenda o ABC; não basta, mas
Aprenda! Não desanime!
Comece! É preciso saber tudo!
Você tem que assumir o comando!
Aprenda, homem no asilo!
Aprenda, homem na prisão!
Aprenda, mulher na cozinha!
Aprenda, ancião!
Você tem que assumir o comando!
Freqüente a escola, você que não tem casa!
Adquira conhecimento, você que sente frio!
Você que tem fome, agarre o livro: é uma arma.
Você tem que assumir o comando.
Não se envergonhe de perguntar, camarada!
Não se deixe convencer
Veja com seus olhos!
O que não sabe por conta própria
Não sabe.
Verifique a conta
É você quem vai pagar.
Ponha o dedo sobre cada item
Pergunte: O que é isso?
Você tem que assumir o comando.
Bertold Brecht


Memória

          A Memória, não é apenas as lembranças que temos sobre algo que aconteceu em nossa vida, memória é tudo que fica guardado e o que é repassado geração após geração.
Normalmente logo pensamos quando ouvimos a palavra memória, como a simples capacidade humana de armazenamento de dados, bons e ruins, uteis ou não, que podemos utilizar a qualquer momento quando precisamos.
Memória é a história em si, são as crenças, tudo que faz parte de nós, da nossa formação como individuo, são as histórias contadas pelos nossos pais, nossos avós, é tudo que faz parte da nossa cultura, da nossa vivencia. são os objetos, as canções, as comidas típicas de cada região, ela faz parte da identidade cultural de cada um, é a chama que mantém acesa as culturas, memória é a continuação da história, é a partir dela que aprendemos coisas que foram criadas a séculos a trás, é a tradição sobrevivendo apesar de muitas coisas tentarem a destruir.
Ela nós faz uma ligação entre o passado e o presente, nos remetendo a um passado que muitas vezes nem conhecemos, reavivando as raízes, a história vivida pelo nosso povo, nossos ancestrais, a nossa história, sem a memória não seriamos nada, perguntas ficariam soltas, de onde viemos? Quem foram nossos ancestrais? De onde surgiu essa música? Essa comida? Perder-se-ia tudo que foi e que é produzido.
            A manutenção da nossa cultura, nossa identidade cultural depende da memória, ela é de suma importância  nos reaviva as lembranças de fatos que vivemos e de outros que não fizemos parte, mas é um pedaço da nossa história, se a deixarmos morrer, vamos perder as nossas raízes, as nossas crenças, costumes, a nossa cultura propriamente dita.
Manter a memória, a nossa cultura e a nossa identidade viva, é manter a nós mesmos e as futuras gerações, é continuar a história, as nossas particularidades, a essência de um povo, dos povos.
Raysa Marcelino Felipe

A vida e o mar



Sentar na praia às cinco da tarde, 
Sentir o cheiro da maresia, 
Ouvir os sons do mar,
O som que traz paz, calmaria, bem estar.
A paisagem perfeita, o sol se ponto no horizonte, 
Sumindo devagar, à noite chegando silenciosa, leve e sublime,
Escura, misteriosa, quantos segredos ela guarda,
Quantos choros presenciou, quantas vezes consolou,
Os cenários são diversos, cada um com suas particularidades, 
A vida sempre em constante movimento, 
Como o mar, as ondas vão e vem, e nossa vida é assim, 
Momentos ruins, momentos bons,
Todos os dias é uma pagina em branco, onde nós somos os escritores. 
Raysa Marcelino 05/11/2012

Saudades




Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida.
Quando vejo retratos, quando sinto cheiros,
quando escuto uma voz, quando me lembro do passado,
eu sinto saudades...

Sinto saudades de amigos que nunca mais vi,
de pessoas com quem não mais falei ou cruzei...

Sinto saudades da minha infância,
do meu primeiro amor, do meu segundo, do terceiro,
do penúltimo e daqueles que ainda vou ter, se Deus quiser...

Sinto saudades do presente,
que não aproveitei de todo,
lembrando do passado
e apostando no futuro...

Sinto saudades do futuro,
que se idealizado,
provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser...

Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei!
De quem disse que viria
e nem apareceu;
de quem apareceu correndo,
sem me conhecer direito,
de quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer.

Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi direito!

Daqueles que não tiveram
como me dizer adeus;
de gente que passou na calçada contrária da minha vida
e que só enxerguei de vislumbre!

Sinto saudades de coisas que tive
e de outras que não tive
mas quis muito ter!

Sinto saudades de coisas
que nem sei se existiram.

Sinto saudades de coisas sérias,
de coisas hilariantes,
de casos, de experiências...

Sinto saudades do cachorrinho que eu tive um dia
e que me amava fielmente, como só os cães são capazes de fazer!

Sinto saudades dos livros que li e que me fizeram viajar!

Sinto saudades dos discos que ouvi e que me fizeram sonhar,

Sinto saudades das coisas que vivi
e das que deixei passar,
sem curtir na totalidade.

Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que...
não sei onde...
para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem onde perdi...

Vejo o mundo girando e penso que poderia estar sentindo saudades
Em japonês, em russo,
em italiano, em inglês...
mas que minha saudade,
por eu ter nascido no Brasil,
só fala português, embora, lá no fundo, possa ser poliglota.

Aliás, dizem que costuma-se usar sempre a língua pátria,
espontaneamente quando
estamos desesperados...
para contar dinheiro... fazer amor...
declarar sentimentos fortes...
seja lá em que lugar do mundo estejamos.

Eu acredito que um simples
"I miss you"
ou seja lá
como possamos traduzir saudade em outra língua,
nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha.

Talvez não exprima corretamente
a imensa falta
que sentimos de coisas
ou pessoas queridas.

E é por isso que eu tenho mais saudades...
Porque encontrei uma palavra
para usar todas as vezes
em que sinto este aperto no peito,
meio nostálgico, meio gostoso,
mas que funciona melhor
do que um sinal vital
quando se quer falar de vida
e de sentimentos.

Ela é a prova inequívoca
de que somos sensíveis!
De que amamos muito
o que tivemos
e lamentamos as coisas boas
que perdemos ao longo da nossa existência...
Clarice Lispector

Vivendo nas nuvens


O vento que sopra em meu rosto, me remete ao passado,
 Relembra-me as alegrias, 
A liberdade de viver, correr de bicicleta imaginando voar, 
Estar em outro mundo, outra realidade.
Brincar de ser feliz,
Rir por nada,
Olhar as nuvens e pensar que eram algodão doce, 
Imaginar dormir nas nuvens,  quentinhas e aconchegantes.
Ver lá de cima as casas pequenas como formiguinhas, e nós os gigantes como nos desenhos animados.
Viver como se não houvesse amanhã, brincando e aprendendo.
Tentava quantas vezes fosse necessário, era um desafio, que me instigava e me fazia ir em frente.
Caia e levantava em seguida, 
Os aranhões dessa época ficaram,
Para me lembrar de todos esses momentos, que vivi me relembrar a criança que fui e ainda sou,
Dizer-me para não ter medo, que momentos difíceis sempre iram existir.
Que muitas vezes irei cair, mas que, da mesma forma que eu caia e levantava quando criança terei que fazer agora.
Sorrir, mesmo que a vida te mostre motivos para chorar.
"Porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é muito para ser insignificante."
 Raysa Marcelino 02/11/12